1. Homepage
  2. Do monitoramento de vibrações à indústria 4.0
  3. Proteção de máquinas e monitoramento de processos

Proteção da máquina e monitoramento de processo. Diminuir rejeição e consequentes danos.

Por que proteção de máquina e monitoramento de processo?
Configurações incorretas e parâmetro de processo ou ferramenta errada podem levar a situações de choque entre os componentes e o fuso da ferramenta, excesso de carga no fuso (alto grau de desgaste) ou qualidade muito ruim. O resultado são elevados custos decorrentes, reduzida vida útil e rejeição.

A solução com efector octavis: Uma mediação permanente e avaliação de diversas características de vibração possibilita um monitoramento e um diagnóstico ideal dos fusos da ferramentas. Com base no aumento dinâmico de força, as situações de impacto são detectadas e indicadas precocemente. Uma saída de comutação pode reagir a uma situação de colisão dentro de um milésimo de segundo para minimizar ou até evitar consequentes danos. Uma integração do monitoramento de vibração no controle da máquina através da interface de barramento de campo, possibilita um ajuste ideal da avaliação (ajustar o limite de alarmes, ocultar valores característicos não avaliáveis como por ex. rolamento de fuso durante o processamento) do estado atual da máquina.

Detectar vibrações anormais.

O sensor de aceleração micromecânico do tipo VSA está aparafusado no invólucro do fuso e detecta até mesmo as mudanças mais sutis de comportamento.

O sensor resiste também sem falhas a movimentos rápidos ou forças intensas.

Prevenir consequentes danos em máquinas-ferramentas.

Alterações nas forças de corte, por exemplo, devido a brocas cegas ou acúmulo de cavacos, são detectadas através do comportamento alterado das vibrações.

É possível atribuir limites individuais de tolerância a cada ferramenta, por exemplo, um limite de advertência e um limite de desligamento. Isso evita danos na peça de maneira confiável.