1. Página inicial
  2. Produtos novos
  3. Sensores para controle de movimento
  4. Sensores de velocidade compactos com homologação ATEX e IO-Link

Sensores de velocidade compactos com homologação ATEX e IO-Link

Monitorização da velocidade de rotação num invólucro de metal robusto e compacto com unidade eletrónica de avaliação integrada, homologação ATEX e IO-Link

  • Várias funções disponíveis através do IO-Link, mas também utilizáveis em modo convencional
  • Invólucro metálico robusto M30: sem necessidade de proteção adicional contra impacto
  • Aprovação ATEX Grupo II, Categoria 3D
  • Montagem embutida
  • Equipamento de conexão com tensão de alimentação de 24 V DC

Monitorização compacta da velocidade com IO-Link
A unidade eletrónica de avaliação já está integrada no invólucro do sensor. Isso possibilita uma monitorização fácil e a baixo custo dos movimentos tanto rotativos como lineares para detectar valores de velocidade inferiores ou superiores ao um valor nominal. Os limites de velocidade aos quais a saída comuta é configurado através de um potenciómetro ou do IO-Link.

Novo: sensor com conector M12 e homologação ATEX
Os novos sensores destacam-se em relação aos modelos anteriores através do invólucro metálico robusto para montagem embutida. Está disponível uma versão especial com homologação ATEX, para a qual não é necessária proteção adicional contra impacto.

Áreas de aplicação
Os sensores de velocidade compactos oferecem várias opções de aplicação especialmente na área dos transportadores, por exemplo para a monitorização de correias transportadoras ou de elevadores nos silos. Neste caso servem tipicamente para o monitorização de passagem abaixo do valor nominal, de bloqueio ou de paragem.

Funções pelo IO-Link
Os sensores de velocidade incluem a monotorização completa da velocidade de rotação. O ponto de comutação é ajustado pelo potenciómetro multi-voltas ou pelo IO-Link. Os valores adicionais são fornecidos via IO-Link, como por exemplo, a velocidade de rotação actual ou o ponto de comutação. Os parâmetros, como por exemplo o atraso no arranque, podem ser configurados remotamente utilizando o IO-Link. Para além disso, o IO-Link permite a activação do "modo janela". Dois pontos de comutação independentemente configuráveis aumentam a utilidade. A programação por aprendizagem “teach” também pode ser feita remotamente através do IO-Link. A fim de se obter uma maior transparência da instalação é possível a conexão com o software SMARTOBSERVER da ifm. É claro que o sensor IO-Link pode ser utilizado também no modo convencional.

Princípio de funcionamento
O sensor indutivo integrado detecta a passagem de cames ou outros alvos metálicos. A unidade avaliação interna determina o período ou a frequência (valor real da velocidade de rotação) baseado no intervalo de passagem das cames e compara esse valor com o ponto de comutação configurado (valor nominal). A saída está comutada durante o atraso no arranque e quando a velocidade de rotação excede o valor de comutação configurado. Um LED sinaliza quando for alcançado um valor inferior ao da velocidade nominal, assim como a desativação da saída.


Folheto actual